Aeroporto de Salvador deverá ter novos investimentos até 2019

Redação 15 de janeiro de 2018 • 15:40 Aviação no Brasil
Foto: Portal da Copa
Se você está utilizando o celular, clique aqui para ver a imagem e este site corretamente na versão mobile

Desde o último dia 02 de janeiro, o Aeroporto Internacional de Salvador está sob nova administração. Quem assumiu a concessão do terminal foi a francesa Vinci Airports.


Mas pelo que tudo indica, os novos administradores terão muito trabalho pela frente, já que problemas não faltam no terminal soteropolitano. Segundo uma avaliação dos novos gestores, serão necessárias várias intervenções, como melhorias nos banheiros, elevadores, no sistema de ar condicionado, dentre outras e até mais complexas.


De acordo com o cronograma obrigatório imposto a nova concessionária, os investimentos da primeira etapa das exigências contratuais deverão iniciar em junho deste ano com prazo de término em outubro de 2019.


Dentre os problemas já citados e que a nova administração terá que solucionar, estão também: a ampliação do terminal de passageiros e do pátio de aeronaves, aumento de 11 para 19 no número de pontes de embarques, implantação de um novo sistema de inspeção de bagagens e acréscimo de vagas de estacionamento. O investimento total previsto em contrato é de 2,35 bilhões de reais.


A Vinci só assumirá de fato a administração no mês de junho. Considerado por pesquisas como um dos piores do Brasil, o Aeroporto Internacional de Salvador é o nono maior do país e o contrato de concessão para gerir o terminal será de 30 anos, prorrogável por mais 5 anos.

Notícias Relacionadas